> Hoje acontece a abertura da exposição CA-BRA @ Galeria Vermelho!

4 11 2011

> A Galeria Vermelho apresenta, de 04 a 19 de novembro de 2011, o projeto residência CA-BRA! 

O projeto conta com trabalhos de jovens artistas da Costa Rica, El Salvador, Nicarágua, e do Brasil, criados durante o processo da residência em Belo Horizonte. Além disso, permanece em cartaz até 12 de novembro, a individual Quase Aqui de Daniel Senise, e a instalação Casamento Sagrado de Marco Paulo Rolla.
 
Criada pelo CEIA – Centro de Experimentação e Informação de Arte,MG, em parceria com  Espira La Espora, iniciativa de artistas nicaraguense e com a Fundação Clóvis Salgado, MG, a residência CA-BRA integra o projeto Conversas desenvolvido pelo CEIA durante todo o ano de 2011, em Belo Horizonte. O projeto conta ainda com uma residência para artistas locais, um ciclo de seis palestras gratuitas e o lançamento de uma publicação.  Segundo os coordenadores do CEIA Marco Paulo Rolla e Marcos Hill, um dos objetivos principais do projeto é preparar o terreno para um evento maior que ocorrerá em 2012, intitulado “Permeabilidade entre as diversas linguagens artísticas na atualidade”. O evento pretende “promover diálogos possíveis entre as várias expressões midiáticas e estimular o intercâmbio entre artistas”.
 
Participam do projeto CA-BRA os artistas Denise Aguilar Huezo (El Salvador), Jullissa Moncada e Alejandro Flores (Nicarágua), Javier Calvo e Fabrizio Arrieta (Costa Rica), Carolina Caliento, Guilherme Peters, Fernando Pirata (SP, Brasil), Marcos Davi, Inácio Ribeiro Mariani, Raquel Versieux e Sara Lambranho (Belo Horizonte, Brasil). Durante aproximadamente vinte dias, os 12 artistas trabalharam em um atelier coletivo, em Belo Horizonte, criando a partir de suas experiências individuais e de conversas com Dora Longo Bahia (SP – Brasil), Marco Paulo Rolla (MG – Brasil) e Marcos Hill (MG – Brasil).


Sobre o CEIA
 
Fundado em 2001 pelo artista Marco Paulo Rolla e pelo historiador da arte Marcos Hill, o CEIA – Centro de Experimentação e Informação de Arte tem como objetivo estimular atividades ligadas à criação e à divulgação da arte atual, promovendo intercâmbios diversos que reúnem em Belo Horizonte, artistas de várias partes do Brasil e do mundo. “O Visível e o Invisível na Arte Atual” foi o primeiro deles, em 2001, resultando numa publicação. Em 2003, foi a vez da “Manifestação Internacional de Performance (MIP1). O conteúdo do evento está registrado na segunda publicação do CEIA, “MIP – Manifestação Internacional de Performance” (2005). Realizado entre 2004 e 2005, o projeto experimental Espaços Cegos – Blind Spaces foi implementado pelo CEIA em conjunto com PULSE [Africa do Sul], e propôs uma troca de idéias e práticas intermediada pela Vídeo-Arte. A publicação, contendo um DVD com os vídeos de oito videomakers, foi lançada em 2006. “Pintura além da Pintura” foi o quarto evento promovido pelo CEIA, em 2006, contando com ateliês coletivos, mostras de filmes e um ciclo de palestras. Durante os 30 dias de duração do projeto, a pintura foi praticada e discutida, alargando, com isso, sua existência no momento atual. Em 2009, o CEIA realizou a segunda edição da “Manifestação Internacional de Performance”, com presença de mais de sessenta artistas brasileiros e estrangeiros, e contou com palestras, workshops e mostra de performances. Em 2010, o recorte curatorial foi dado pelo desenho como destaque da discussão. 

Quase Aqui
DANIEL SENISE

A individual Quase Aqui de Daniel Senise, apresenta um conjunto de pinturas e colagens, todas criadas em 2011, que agregam novos achados à lógica das já tradicionais paisagens arquitetônicas, nas quais o artista incorpora elementos retirados do espaço tangível que o rodeia. É o que ocorre na nova série de pinturas “Quase aqui” em que Senise se apropria dos tampos das bancadas usadas em seu ateliê, usando-os como suporte para a obra. Sobre as marcas e vestígios de anos de trabalho, Senise aplica tinta a óleo branca, criando um campo homogêneo e uniforme que aponta para um momento de reflexão acerca dos procedimentos que caracterizam sua obra.

Em três novas colagens, Senise agrega elementos orgânicos às suas paisagens arquitetônicas que destorcem a construção lógica da perspectiva. Procedimento similar, porém mais radical, reaparece no conjunto de novas pinturas em que o artista rompe com a estrutura arquitetônica de espaços internos, criando um ponto de fuga para os ambientes reclusos e desabitados que costuma retratar em suas obras.

Completa a individual uma nova colagem criada com páginas da enciclopédia “História Universal”. Nela, Senise constrói espaços modulares a partir das paginas da enciclopédia, retirando suas imagens e mantendo apenas parte de suas fichas técnicas, processo semelhante ao utilizado na série Skira, apresentado, recentemente, na 29a Bienal de São Paulo.

Casamento Sagrado
MARCO PAULO ROLLA
 
Obra apresentada na individual de Marco Paulo Rolla no Museu de Arte Moderna da Bahia, em 2010, Casamento Sagrado sugere questões ligadas a androgenia e magia da alquimia. Otimista, pois entende o homem como um ser evoluído e de alma superior, a série, por outro lado, enfatizada a inconstância e a fragilidade do homem empregando múltiplos materiais e imagens, estabelecendo entre elas um diálogo que ironiza os dogmas morais formatados da sociedade atual.  

COMO? ONDE? QUANDO?
Galeria Vermelho
Onde? Rua Minas Gerais, 350 – SP
Quando? Entre os dias 04 a 19 de Novembro de 2011. Horário:  Terça a sexta, das 10h às 19h, Sab das 11h às 17h
Quanto? Entrada gratuita 

Actions

Information

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s




%d bloggers like this: