} Essa quarta-feira vai rolar o show do Nosotros @ Kabul!

21 04 2010

} Essa quarta-feira, 21 de abril vai rolar o show do Nosotros @ Kabul!

Originada em São Paulo, Nosotros tem cara de big band. Com oito integrantes, e sonoridade pop rock, passeia pelo folk e privilegia melodias em todos os âmbitos, com batidas marcantes e letras sensíveis. De certa forma, em todas as canções – nos vocais de Ricardo ou de Larissa –, nota-se uma procura de si próprio. Essa atmosfera introspectiva ganha amplitude e conquista, por meio de arranjos dançantes, cheios de brilho, graças aos instrumentos de sopro, fazendo da audição do Nosotros uma experiência ao mesmo tempo coletiva, pra dançar e cantar junto, e íntima, pra ouvir sozinho em casa e viajar longe.

Na letra de “Lado B”, a procura do sujeito pelo amor e por si mesmo confere densidade à composição, atenuada e animada pelo arranjo, que evolui até alcançar o topo nas guitarras de Bruno e Rafael e, principalmente, nos metais de Leandro, no trombone, e de Thiago, no trompete. Os instrumentos de sopro amplificam a sonoridade para tons mais claros, apontando a perspectiva de realização amorosa e de encontro consigo mesmo. “Lado B” fica sendo, assim, canção cujas melodias encantam à primeira vista, que instiga pela falta de letra no refrão, que apaixona pela instrumentação, que convida a outras tantas audições – e que conquista mais o ouvinte a cada uma delas.

Em “Sorte”, ganha destaque a voz de Larissa, que também toca violão e que tempera algumas das canções com a sonoridade folk. A letra com partes em inglês e refrão em português tem a cara destes nossos tempos globalizados – em que os conteúdos mais profundos podem estar expressos em mais de um idioma, sempre acompanhando uma linha melódica vocal que envolve e que culmina no solfejo final, claramente influenciado pelos Beatles.

Aliás, a experiência de usar outros idiomas pra investigar melodias alcança ponto alto em “Nej Nej”, que alterna trechos em inglês e dinamarquês. O título, por si só – “Não Não”, em dinamarquês –, já sugere uma das canções mais melancólicas da banda, em que o vocalista Ricardo capricha na interpretação doída da negação do título e das sensações de solidão e incompreensão, expressas em “I did that song ‘cause I’m alone, don’t you understand?” e na própria escolha do inglês e do dinamarquês para a letra, sugerindo a sensação de que o vocalista é um estrangeiro em sua própria terra – e até em si mesmo.

Talvez seja dessa sensação de desterro que venha a resposta de “A Volta”, a composição mais complexa e dançante do Nosotros, em que o baixo de Rodolfo e a bateria de André falam alto. Na letra, a banda investiga a percepção de que a vida é passageira, de que o tempo passa inevitavelmente e de que o certo e o errado são relativos. Em poucas palavras: em “A Volta”, o Nosotros versa sobre a transitoriedade das coisas – e sobre como lidar com elas, já que são tão fluidas. É o andamento acelerado que dá a resposta: não adianta esperar respostas que jamais chegarão – é preciso “calçar a vida” e aguardar um pouco, pra ver se o sentido pode ser encontrado. E ele pode: é nos retornos – e na percepção de que, ao retornar, já não somos mais os mesmos – que a vida e a música ganham sentido.

COMO? ONDE? QUANDO?
KABUL
Onde? R. Pedro Taques, 124 – Consolação
Quando? Quarta-feira, 21 de abril às 22h
Quanto? R$ 10

Actions

Information

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s




%d bloggers like this: