} Hoje tem o projeto Mais Massa com a banda Los Porongas @ Livraria da Esquina B!

15 04 2010

} Essa quinta-feira, 15 de abril tem o projeto Mais Massa com  a banda Los Porongas @ Livraria da Esquina B!

Hoje acontece mais uma edição do Projeto Mais Massa, em que a banda Los Porongas recebe Jair Naves, de São Paulo.

A Los Porongas é a banda que colocou o Acre no mapa da música brasileira começou sua trajetória em 2003, quando Diogo Soares (letras e voz), João Eduardo (guitarra, teclado, efeitos), Márcio Magrão (baixo) e Jorge Anzol (bateria) passaram a tocar juntos. O grupo logo chamou atenção da crítica especializada e se firmou como um dos mais talentosos e promissores nomes da nova safra do rock independente nacional. O CD de estréia, lançado em 2007 pelo selo Senhor F, foi gravado e produzido por Philippe Seabra (Plebe Rude) e reproduz em cada faixa a intensidade da banda. O CD figurou em dezenas de listas dos grandes lançamentos do ano, com destaque para a indicação entre os 25 melhores álbums de 2007, da revista Rolling Stone.

Em 2008, lançaram seu primeiro DVD, que faz parte da coleção Toca Brasil do Itaú Cultural. O trabalho mostra a trajetória da banda, suas influências e sua visão da cena musical independente através de depoimentos dos integrantes e de pessoas que fazem parte de sua história, como Philippe Seabra. O DVD também traz versões ao vivo de “Nada Além”, “Enquanto Uns Dormem”, “Suspeito de Si”, “O Escudo”, entre outras. O DVD foi lançado no programa “Altas Horas”, da Rede Globo.

Há quase três anos residindo em são Paulo, a banda prepara o lançamento de seu aguardado segundo álbum, depois de ter sido contemplada pelo Projeto Pixinguinha em 2009.

Araguari, primeiro trabalho solo de Jair Naves, chega ao público na forma de EP em janeiro de 2010. Na primeira audição e na passada de olhos pelos títulos das canções, percebe-se a homenagem à cidade que dá título ao trabalho e que fica ao norte do Triângulo Mineiro, celebrizada no cinema nacional pelo filme O Caso dos Irmãos Naves, sobre a prisão, tortura e morte de dois irmãos que confessaram um crime que jamais cometeram. Mas Araguari é também e principalmente um mergulho na memória do compositor, que passou parte da infância na cidade. As lembranças e experiências do compositor conduzem as canções, por vezes, ao lirismo das modas de viola e à nostalgia invertida das lacunas de quem se viu à margem; em outras, à volubilidade de quem não acredita mais no amor, mas que se vê surpreendido pela paixão; finalmente, ao travo da injustiça e do desajuste que Jair parece ter herdado da história da cidade.

Há uma gota de Álvaro de Campos, heterônimo do português Fernando Pessoa, especialmente na última canção do trabalho, como se o sujeito poético de Jair relesse a Tabacaria e as duas Lisbon Revisited e compusesse, à sua moda, de viola ou de guitarra elétrica, o imaginário pessoal cujo espelho é sempre uma Araguari, ao mesmo tempo, distante e presente, da infância e da vida madura, da falta e da completude. Finalmente: a Araguari deste mesmo Jair Naves da São Paulo de 2010 e de um outro, o que deixou a inocência na cidade mineira e que recupera, apresenta e confessa os fragmentos e desajustes de si próprio nas canções de Araguari.

COMO? ONDE? QUANDO?
LIVRARIA DA ESQUINA B
Onde? Rua do Bosque, 1254 – Barra Funda – SP
Quando? Quinta-feira, 15 de abril às 22:00
Quanto? R$ 15 na porta ou R$ 10 com nome na lista (lista@maismassa.com.br)

Actions

Information

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s




%d bloggers like this: